Salve, Salvador…eu sou do Pelô! (4,5,6 Abril 2014)

E foi numa dessas promoções aéreas da companhia aérea Gol que adquiri um voucher com destino Salvador para o final de semana (04,05,06) em Abril.

Foi uma media de 5h entre voo e conexão (Curitiba x Salvador), mas valeu a pena e conheci muita coisa.

001

Nessas minhas viagens fiz diversos amigos e não foi difícil encontrar alguém disposto em me acompanhar para esta cidade, bem como, anfitrião para me apresentar a mesma, todavia, Salvador foi diferente, haja vista que Rodrigo e Wilson, são professores de Historia.

Pois bem, dia 04/04/2014 com mais 3 amigos estava indo a capital baiana, minha querida Salvadô!
Cheguei na madrugada de sexta para sábado e Rodrigo (meu anfitrião) estava me buscando no Aeroporto Internacional de Salvador (SSA), Deputado Luís Eduardo Magalhães.

Me hospedei no Barra Guest Hostel que fica na Barra a 1,5km do Farol da Barra, um local bem localizado. O hostel é tranquilo, bem limpo e confortável, eu indico, foi RS35,00 a diária para um quarto com 4 pessoas e banheiro privativo.

Vale ressaltar que o Aeroporto é distante do centro urbano de Salvador, para ter noção do aeroporto ate o hostel uma media de 30km e/ou 1h, considerando o transito de Salvador.

O Rodrigo me deu carona, mas para quem não tem essa facilidade, segue dicas de transporte:

Transporte do Aeroporto x Salvador:
Há dois tipos de taxis em Salvador:

  • Táxi Especial é pré-pago.

Seus guichês ficam no interior do aeroporto, as tarifas é fixa independente do horário.
Para ter noções de valores: R$ 43 para Itapuã, R$ 54 para Flamengo, R$ 84 para Iguatemi, Rodoviária e Stiep, R$ 97 para o Rio Vermelho, R$ 103 para centro histórico, terminal marítimo e ferry boat, e R$ 108 para Ondina, Barra, Vitória e Campo Grande.

  • Já o Táxi comum não tem guichê dentro do aeroporto.

Semelhante as demais cidade que basta um aceno, o taxi fica ali a sua disposição. O preço é de acordo com o tempo e distancia percorrida, para ter noção, gastaria uma media de 100reais em bandeira dois ate meu hostel.

Importante salientar, para quem é adepto a este segmento de transporte, a cidade de Salvador por conta da Copa, está com um fluxo bem intenso devido as obras urbanas.

Em geral para calcular a tarifa de taxi, existe um site bem pratico Calculador de Tarifa de Táxi – Salvador – BA

Porem acrescente uns 20% ao preço final, porque a última atualização dos valores usados pelo site foi em 2011.

Os hotéis mais estrelados costumam ter táxis especiais na porta — normalmente, da cia. Comtas. São carros confortáveis, equipados com tablets que mostram o percurso. Custam 20% a mais que os táxis comuns.

Há também o ônibus comum (o Aeroporto-Praça da Sé), com passagem a R$ 2,80, liga o aeroporto à Praça da Sé, na entrada do Pelourinho, passando pelas zonas hoteleiras do Rio Vermelho, Ondina, Barra e Campo Grande.
O terminal fica atrás do prédio de estacionamento o caminho é sinalizado: saia pelo desembarque, atravesse as três pistas e siga pela sua esquerda.
Neste terminal operam também outras linhas de ônibus comum. A que interessa ao turista é a Aeroporto-São Joaquim, que vai até o ferry-boat a Bom Despacho, em Itaparica (útil para quem vai pegar o ônibus a Valença ou Camamu, para continuar a Boipeba ou Barra Grande). No caminho passa perto da Rodoviária (desça na parada Iguatemi e atravesse a passarela). O preço é R$ 2,80.
Para o terminal marítimo do Mercado Modelo (de onde partem os catamarãs para Morro de São Paulo e as lanchas para Mar Grande, em Itaparica) o melhor jeito de chegar com transporte público é ir com o ônibus Aeroporto-Praça da Sé até o fim da linha e descer à Cidade Baixa pelo Elevador Lacerda.

Apenas citei alguns exemplos, mas se quer algo mais direto, acesso o site MeuBuzu que lhe informa com mais detalhes as linhas/preços/itinerário.

Na duvida, o governo também dispôs algumas linhas para facilitar ao mochileiro Disque Bahia Turismo, pelo telefone 71/3103-3103 http://bahia.com.br/servicosturisticos/disque-bahia-turismo/

Bem dizer nosso dia começou as 9h no sábado dia 05/04. Agora senta que la vem historia…

SalvadÔ – BahÊa

Salvador foi a primeira capital do Brasil, fundada em 1549. Até 1763 foi moradia dos imperadores e sua corte real.
Quem nasce em Salvador é chamado de Soteropolitano. Um estranho nome de origem grega “soteros” (salvador) e “polis” (cidade).

Antes de conhecer Salvador muitos me falaram da tal “Cidade Alta” / “Cidade Baixa” e eu não compreendi muito esta expressão antes de ver com meus próprios olhos do que se trata.

Mas teoricamente devido suas falhas tectônicas/geográficas, a cidade é divida entre alta e baixa.

Alta fica o poder religioso e as moradias dos imperadores na época, tinham visão privilegiada de toda a cidade.
Baixa como próprio nome já diz, fica a parte litorânea, bem como, hierarquicamente falando, ficavam a classe proletariado.

Contudo, ambas apresentam diferenciais agradáveis aos olhos de qualquer pessoa, seja por sua beleza ou pela historia.

Na pratica, é possível ver quão íngremes são suas ladeiras e facilmente irá compreender essa expressão de baixa/alta, motivo este a existência do:

Elevador Lacerda.
O Elevador Lacerda foi inaugurado no ano de 1873 por Antônio Francisco Lacerda.
Foi o primeiro elevador no mundo a servir de transporte público e o mais alto desse tipo, quando foi inaugurado, em 1873.
Tem um custo de R$ 0,15 para usufruir do elevador.
E para não ter uma decepção como a maioria pensa, eu lhe falo: ELE NÃO É PANORÂMICO.
Todavia, há projetos para tal implantação.
Não tenha grandes esperanças sobre o elevador, é uma subida rápida e pratica.
A vista la de cima é incrível, você literalmente vê a “baia de todos os santos” bem privilegiada.
002

Próximo dali e dos demais pontos turísticos há diversos Baianas Caracterizadas e pessoas vendendo as fitinhas do Senhor do Bonfim. É bacana tirar foto e você fica até feliz pela recepção, mas saiba que nem tudo são flores, pois há um custo, cuidado!
O valor é simbólico, dependendo da marca de sua câmera fotográfica e sua pinta de gringo eles vão lhe cobrar um preço X, dica :: fale “oxenti sou de Salvadô” (com um sotaque baiano bem carregado) que eles nem vão pegar no teu pé.

Próximo dali tem o Terreiro de Jesus, ou seja, uma das áreas/praças mais antigas da cidade, que abriga diversos prédios históricos.
Logo de cara deparei com a estátua em homenagem a Zumbi dos Palmares, devido a forte influencia dos escravos africanos no passado.
003

Nesta mesma área também possui a Igreja de São Pedro dos Clérigos, começou a ser construído provavelmente na segunda metade do século 18. A fachada, em estilo rococó, foi edificada no século 19.
O altar-mor e as capelas laterais são em estilo neoclássico. Tombado pelo Iphan, em 1941.
004

Ao lado possui a Igreja de São Domingos Gusmão sua construção iniciou em 1731 e tem a fachada no estilo rococó. Seu interior possui talha neoclássica, que substituiu a primitiva talha barroca.
Sofreu reforma de 1873 a 1888, quando foi aberto uma clarabóia no altar-mor e as talhas douradas do teto foram sacrificadas.005

Há também a Faculdade Medicina da Bahia (FNB) que o príncipe Dom Joao ao chegar no Brasil em 1808, terminou a proibição de cursos superiores no Brasil, para a formação de profissionais liberais, e criou a Escola de Cirurgia da Bahia, em 18 de fevereiro daquele ano. Recebeu o nome de Faculdade de Medicina da Bahia, em 1832.
As instalações da Faculdade eram parte do Colégio dos Jesuítas, no Terreiro de Jesus, fundado em 1553, e que foi a primeira instituição do Brasil a ministrar um curso de nível superior, no caso, a formação de sacerdotes. Em 1808, funcionava no local o Hospital Real Militar da Bahia, que foi adaptado para abrigar o ensino de medicina. O local da primeira sala de aula foi definido em 12 de março de 1808.
Em 1887, a Faculdade formou a primeira médica diplomada no Brasil, a gaúcha Rita Lobato Velho Lopes.
Foi também a primeira instituição do País no uso clínico dos raios X.
Em 1905, parte das instalações da Faculdade foram destruídas por um incêndio. O projeto do novo edifício foi feito pelo engenheiro Theodoro Sampaio e incluía ampliações para abrigar, por exemplo, o laboratório de medicina legal, o primeiro do País, transformado, em 1911, no Instituto Médico Legal Nina Rodrigues.
Ou seja, local de grande influencia e importância para tal segmento e que influenciou o restante do pais.
006

No mesmo Terreiro de Jesus, há também a Catedral Basílica Primacial de São Salvador da Bahia está instalada no mais grandioso templo construído pelos jesuítas no Brasil. A pedra fundamental foi colocada em 1656 e a igreja foi oficialmente inaugurada em 1672. Com a expulsão dos jesuítas do Brasil, em 1759, o templo ficou desocupado.
Em 1765, o rei de Portugal, ofereceu o templo jesuíta ao Arcebispo da Bahia para celebrarem os ofícios divinos até que o templo da Sé, que apresentava problemas estruturais, fosse restaurada.  Seu acervo de arte sacra é um dos mais valioso do Brasil
A fachada é toda em pedras de lioz, importadas de Portugal. Nos nichos sobre as portas estão as imagens de três santos jesuítas: Santo Inácio de Loyola, São Francisco Xavier e S. Francisco de Borja. Abriga peças do mobiliário do século 16.
007

Um pouco mais a frente é possível conhecer a Igreja e Convento de São Francisco de Assis.
A igreja tem fama internacional por sua arquitetura, pela riqueza de seu interior e pelos detalhes da decoração em estilo barroco.
O convento de São Francisco, em Salvador, foi fundado em 1587. A igreja atual começou a ser construída em 1708, com seu deslumbrante interior em talha dourada.
008

Na lateral dessa igreja, possui uma viela que dá acesso a Igreja da Ordem Terceira de São Francisco.
Ela é tao bela que recebeu indicação para a eleição das 7 Maravilhas do Brasil.
Foi erguida em 1703 e é um importante templo barroco, com sua fachada construída em estilo churrigueresco (barroco mexicano). A fachada esteve coberta de argamassa por longo tempo e somente no início do século XX, durante serviços na rede elétrica, foi redescoberta a sua decoração subjacente.
Já o interior não segue o mesmo estilo, tendo sido reformado várias vezes, mas preserva ainda uma grande série de azulejos pintados, vindos de Portugal. O teto é decorado com pinturas de Franco Velasco, realizadas em 1831. Tombada pelo IPHAN em 1938, em seu anexo é mantido um pequeno museu com exposição de peças sacras, incluindo paramentos litúrgicos e estatuária de grande porte.
Assim como demais igrejas espalhadas pelo Brasil, as pessoas da alta sociedade eram enterradas no pátio da igreja. Quanto maior fosse a proximidade da sepultura de uma família do altar, por exemplo, mais abastada era essa família. A proximidade ao altar determinava o poder daquele indivíduo ou grupo de indivíduos.
009

Continuando a caminhada, nos deparamos com a Escola Olodum que fica entre as vielas da região.
Um projeto desde outubro 1984 que visa realizar um trabalho inovador, envolvendo arte, educação de inclusão social e digital na comunidade afro-descendente da região.
No entanto, ressalto que Olodum é uma ONG/bloco carnavalesco que surgiu em abril/1979 que em geral desenvolve ações de combate à discriminação social, estimula a auto-estima e o orgulho dos afro-brasileiros, defende e luta para assegurar os direitos civis e humanos das pessoas marginalizadas, na Bahia e no Brasil.
010

Foi ao som do Olodum, que mistura batuques africanos, reggae, samba e ritmos latinos, que Michael Jackson gravou seu vídeo clipe They Don’t Care About Us e projetou mais ainda a banda para o mundo.
Há inclusive a sacada em que o mesmo ficou ainda como recordação, é possível subir na mesma desde que pague um valor de R$2, ou adquira alguns produtos da loja no andar inferior.
Para visualizar o clipe acesse o link Michael Jackson – They Don’t Care About Us – YouTube
011

Pronto, já chegamos no famoso Largo do Pelourinho!
A sensação é estar dentro de um quadro, onde há casas irregulares mas bem coloridas.
O pelourinho era um instrumento de punição legal utilizado pelos portugueses em todas as cidades do Brasil. Era um poste de madeira ou de pedra, com argolas de ferro, erguido em praça pública, onde os infratores da lei eram amarrados e chicoteados.
Tal localização é encontro da baianidade, palco de diversas manifestações artísticas são realizadas aqui.

Alias você sabia que além de comemorarem a Independência do Brasil em 7 de setembro, os baianos comemoram a Independência da Bahia em 2 de julho. Dia 20 Novembro é Dia da Conscientização Negra e dia 25 de novembro é o Dia da Baiana do Acarajé.
Portanto, nestas datas tao marcantes aos soteropolitanos, fatalmente encontrará uma boa circulação de pessoas e musicas típicas.
012

Observe que há também a Fundação Casa de Jorge Amado

Sim…aquela “casinha” azul, é uma organização não-governamental e sem fins lucrativos cujo objetivo é preservar, pesquisar e divulgar os acervos bibliográficos e artísticos de Jorge Amado, além de incentivar e apoiar estudos e pesquisas sobre a vida do escritor e sobre a arte e a literatura baianas. A Casa de Jorge Amado tem também como missão a criação de um fórum permanente de debates sobre cultura baiana – especialmente sobre a luta pela superação das discriminações raciais e sócio-econômicas.
013

“Na sua frente estava a cidade misteriosa, e ele partiu para conquistá-la. A cidade da Bahia, negra e religiosa, é quase tão misteriosa como o verde do mar”
Capitães da Areia, Pág.28 / Jorge Amado

Em geral Largo do Pelourinho e suas redondezas abriga um grande número de casarões e igrejas dos séculos 17 e 18. Alguns são hoje instalações de museus, centros culturais e restaurantes.

Descendo um pouco mais a ladeira, observe a Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, que em suas grandes é possível fixar as fitinhas de Nosso Senhor do Bonfim. A regra diz que é preciso fazer 3 pedidos, em cada um deles fazer um nó. Assim que os pedidos foram realizados a fitinha irá se arrebentar. Se é verdade eu não sei, mas fiz conforme a tradição, na duvida, fixei no meu pulso e nas grades da igreja.
014

Prosseguindo com a caminhada nos deparamos com a Igreja do Santíssimo Sacramento fundada em 26 de julho de 1760 e teria sido construída com materiais e tecnologia 100% nacionais, desde que, até então quase tudo vinha de Portugal.
Seus 55 degraus, projetou a igreja ()que está fechada desde 1998 no festival de Cannes (1962) com o filme brasileiro “O pagador de promessas” que correu o mundo.
015

Mais a diante a no Largo do Carmo, encontramos Igreja da Ordem Terceira de Nossa Senhora do Carmo que começou a ser construída em 1644. A Irmandade foi reconhecida por bula papal em 1695, com o nome de Venerável Ordem Terceira da Mãe Santíssima e Soberana Senhora do Monte do Carmo. A igreja foi reformada em 1731, mas um incêndio destruiu quase tudo, em 1788. Salvaram-se as imagens as imagens de N. Sra. do Carmo e as componentes do grupo da Paixão.
016

Todo esse caminho do centro de Salvador, fizemos a pé.
Devido nossa intenso roteiro e objetivo em conhecer os principais pontos de Salvador, nos saciamos com isso e resolvemos pegar o carro e ir para outro ponto da cidade.

Dessa forma nos deparamos com o Forte de Nossa Senhora de Monte Serrat pertencia ao Exército e, hoje, é visto por muitos como a mais bela construção militar do período colonial brasileiro. Começou a ser construído em 1583, numa posição estratégica no alto da ponta mais avançada da península e com vistas sobre o porto da cidade.
017

Concluído em 1742, permanece como uma casa de comando flanqueada às muralhas de bastiões redondos, contando com nove canhões. Sua história viu a resistência aos holandeses e a morte do comandante, em 1624, por militares brasileiros durante visita do governador Van Dorth ao forte. Desde 1993, abriga o Museu da Armaria, com armamentos civis e militares, leves e médios, alguns utilizados pelo Exército no passado.
018

De lá, a vista da entrada da Baía de Todos os Santos é privilegiada, vendo-se de um lado Salvador e do outro, a Ilha de Itaparica.
019

Estava um clima agradável e muito sugestivo para um pit stop na famosa e indicada Sorveteria da Ribeira

que fica próximo dali, resolvemos experimentar sabores diferentes e isso não foi nada agradável, claro que gosto não se discute, mas gostaria de registrar aqui a minha NÃO indicação para os sabores de Biri Biri (gosto extremamente azedo) e Mangaba (embora seja uma fruta típica da região, possui um gosto de cerveja estragada).
Estávamos num grupo de 5 pessoas, cada qual fez sua careta pelo gosto exótico (pra não dizer ruim a bessa) do sorvete. Cada bola custa R$5,00.
020

Dali fomos para a Igreja do Bonfim, esta sim famosa pela fixação das fitinhas em suas grades.
021

Foi construída entre 1746 e 1754, para abrigar a imagem do Senhor Bom Jesus do Bonfim, trazida de Lisboa, em 1745. Em 1927, o papa Pio XI elevou o templo à dignidade de Basílica.
A arquitetura é em estilo neo-clássico e fachada em rococó. Segue o modelo das igrejas portuguesas dos séculos 18 e 19, com belos afrescos e azulejaria.
É possível tirar foto de seu interior, desde que não tenha flash.
022

O Senhor do Bonfim é um ícone da fé baiana. A igreja atrai muitos devotos, turistas e peregrinos. As famosas fitinhas do Senhor do Bonfim são confeccionadas desde o início do século 19 e têm a medida do comprimento do braço direito até o peito da imagem do Senhor do Bonfim.
A tradicional Festa do Bonfim é celebrada desde o século 18, em janeiro. O dia do padroeiro ocorre no 2º domingo, depois da Festa da Epifania do Senhor. A Lavagem (das escadarias e do adro da Igreja) do Bonfim é a mais importante festa religiosa (profana) da Bahia. Inicia-se com o cortejo de baianas que caminham desde a Igreja de Nossa Senhora da Conceição da Praia até o alto do Bonfim, carregando água de cheiro. O percurso é de oito quilômetros de festa. Termina ao som de trios elétricos (se é que termina).
023

Você já foi à Bahianega? Não? Então vá!

Quem vai ao bonfim, minha nega. Nunca mais quer voltar. Muita sorte teve. Muita sorte tem. Muita sorte terá. (Dorival Caymmi)

Já estava no fim do dia e necessitávamos procurar um local para encerrar o dia com um belo por do sol, motivo este que foi nos indicado o Solar do Unhão.

024

Palco de diversas apresentações artísticas, com foco, na área musical e que você presencia um espetáculo a parte com a imagem do sol refletindo no mar.
Neste dia especificamente, iria rolar um evento de Blues e Jazz, o qual estavam cobrando R$6.
025

Foi um belo espetáculo! Se estiver na região, não deixe de conhecer e presenciar tal momento.
Fica num local bem estratégico, onde é possível visualizar o sol, o mar, as pessoas e ainda de fundo, uma musica agradável.
Não aceitamos o pagamento do couvert, pois a noite ainda estava nos aguardando. O dia foi intenso e precisamos recarregar um poucos a energia.

Diante disso, voltamos ao hostel, tomamos um banho e fomos para a Região Imbui, que possui diversos bares na praça e algumas vezes ate mesmo uma feirinha.
La ficamos ate altas horas, contando historias de viagem e usufruindo de comidas típicas (acarajé, vatapá, tapioca…) acompanhadas de uma agradável cerveja.

No domingo logo cedo, marcamos de se encontrar e partir para conhecimento do litoral mais afastado de Salvador.
Estamos de carro e isso muito ajudou na logística, caso queira fazer o mesmo, sugiro alugar um carro pois é bem recomendável.

Inicialmente fomos na Praia do Flamengo que possui diversos coqueiros e uma agradável agua.
Na sequencia fomos para Imbassaí, onde há o encontro das aguas do mar com o rio.

Por fim, fomos na Praia do Forte, esta por sua vez possui a matriz do PROJETO TAMAR – ICMBio , uma media de 80km de Salvador. (Tem 1 pedagio de 7,50 aos finais de semana)

A Praia do Forte, foi nosso ponto final e também para finalizar com chave de ouro nosso final de semana.
O local é bem preparado para turista e não perde sua essência praiana, devido a forte influencia do Tamar, todo o local é decorado com tartarugas:
026027

Alem do projeto Tamar, a mesma dispõe de uma ótima estrutura no comercio e em seu litoral. Nas mares baixas é possível banhar-se nas piscinas naturais.
Há também mergulho com cilindro, visitação a baleias e demais atrativos.
Veja abaixo o mapa do local e veja como é a estrutura da praia.
028

Pois bem…vamos falar sobre o Projeto Tamar, foi criado na década de 80 para estudar e proteger as tartarugas marinhas no litoral brasileiro. São 21 bases espalhadas pelo país, sendo a da Praia do Forte a mais interessante e bem-equipada, com centro de visitantes, tanques e aquários com tartarugas e peixes, sala de vídeo, loja e restaurante. Entre dezembro e fevereiro é possível acompanhar os biólogos soltando tartaruguinhas recém-nascidas na areia, verifique as agendas do local para acompanhar esse episodio (vale muito a pena)
029

Há um custo para sua entrada, algumas pessoas pagam meia entrada e outros tem gratuidade.
Leve carteirinha de estudante se quiser pagar meia entrada.  Funcionário Bradesco/Petrobras/Ibama e militares tem gratuidade, leve crachá ou cartão do plano de saúde (foi o meu caso) para comprovar seu vinculo com empresas acima.
Aceita cartão de credito/debito.
030

O Tamar possui 11 unidades de visitação : Florianopolis SC,Ubatuba SP,Guriri ES,Regencia ES,Vitoria ES,Arembepe BA,Costa do Sauipe BA,Praia do Forte BA.Pirambu SE,Fernando de Noronha PE,Almofala CE,
031

A equipe do Tamar chegou à Praia do Forte em 1982, durante a última etapa do levantamento que identificou as praias brasileiras onde havia ocorrência de tartarugas marinhas. Sede nacional do Projeto, é um dos principais destinos turísticos do Estado. Fica a 80 quilômetros de Salvador, no município de Mata de São João. Na temporada de desova, entre setembro e março, a base monitora 30km de praias, entre as barras dos rios Jacuípe e Imbassaí, protegendo anualmente mais de 1.600 desovas e 100 mil filhotes. Toda a extensão da Praia do Forte (14 quilômetros) é considerada Área de Estudo Integral (AEI).
032

O local dispõe de ótimos pontos para tirar fotos e admirar a paisagem. Há uma ótima estrutura no banheiro e nos restaurantes. Local limpo e muito bem preservado.033
Impossivel não se encantar com as tartarugas e a vida marinha que o projeto busca preservar.

É possível visualizar alguns ninhos e também bebês que em breve serão soltos no alto mar, a estrutura do local como mesmo disse, rende ótimas fotos brincando com o cenário preparado para recepção aos turistas, dentre eles a simulação de ovos de tartaruga.
034

Há diversas espécies de tartaruga no local: Cabeçuda, pente, couro, verde e oliva.
Alem delas há outras espécies marinhas também, alguns peixes (baiacus, neros…) e tubarões (lixa).
A interação é valida, desde que respeite as limitações das cercas a fim de não stressar os animais.
Proibido qualquer tipo de alimentação e movimentação na agua.
Elas são muito simpáticas e andam de um lado para o outro da agua com suas poses incríveis para as fotos.
035 036

Alem da exposição dos animais, há o principal foco do projeto que é o lado de conscientização de preservação da espécie. Há diversos estandes no local com informativos de como fazer isso, especialmente evitar jogar lixo no mar, uma vez que a tartaruga é extremamente curiosa e se alimenta de qualquer coisa, muito das vezes sua morte é em função disso. Uma das exposições mostrava foto da abertura de uma tartaruga com diversas embalagens em seu estomago, resultantes do descuido do ser humano com a natureza.
Há também os cascos e maiores informações sobre cada espécie para melhor compreensão.
037

Para levar uma recordação, saiba que o local dispõe em seu interior uma loja com produtos que financiam o projeto Tamar, sejam eles, roupas, chaveiros, imãs, bijuterias… Achei um pouco caro as coisas, mãããs…
Dessa forma nos despedimos de tao lindo lugar.
038

Nosso voo era por volta das 17h, almoçamos na própria Praia do Forte, num restaurante bem sugestivo : Casa da Nati, comida muito boa, estilo baiana com uma mistura carioca, bem minha cara e num preço bem acessível, inclusive eles servem a quilo também.

Esse foi o meu final de semana incrível e intenso, com poucas horas de sono, mas muitas historias pra contar.

Pude comprovar quão o Brasil é rico em belezas naturais e as pessoas são solicitas uma com as outras. Conhecer a cidade com anfitrião sem sombra de duvidas é uma das melhores experiências, melhor ainda se estiver acompanhado de outros amigos. Registro aqui meu profundo agradecimento por Wilson e Rodrigo Morais pela recepção, bem como a companhia de Andre (SP), Ana (PR) e Rodrigo Ramos (PR) por fazer esse sonho se realizar.

“Mas o que era mais marcante e continua sendo nas ruas da Bahia,
é a extraordinária e alegre mistura, o convívio amigável
de pessoas brancas, morenas, amarelas e negras que fazem a Bahia de todas as cores”
(Retratos da Bahia, Pierre Verger – 1946/1952)

Outras dicas:

– A predominância da tensão elétrica em Salvador é 110v, mas é possível alguns lugares ter tomada 220v, questione antes de sair ligando seus equipamentos elétricos.

– A noite de Salvador é tranquila, pelo que vi acaba cedo, por volta da 1/2h da manha, acredito que um bom point para os adeptos seja a região do Rio Vermelho.

– Compre souvenir no Mercado Modelo, bem mais barato e com diversas opções, baiano curte negociar, pechinchar é a arte do local.

– Fuja de ciganas, ambulantes e baianas caracterizadas. Eles são simpáticos, mas cobram por isso.

– Leve muito protetor solar e roupas confortáveis

– A secretaria de turismo em parceria com empresa privada, dispõe do Roteiro Salvador Bus que é um ônibus de turismo que passa por todos os principais points da cidade, no entanto, esteja preparada pelo transito caótico da cidade.

– O estádio que irá sediar os jogos da copa: Arena Fonte Nova, para mim é um dos mais lindos e bem estruturados.

– Coma Acarajé, Vatapá e demais comidas baianas, sabor igual em lugar nenhum terá, so maneire um pouco na pimenta, caso não esteja acostumado.

– Se alguém lhe oferecer “Pirigueti” não estranhe nada mais é que latinha de cerveja de 269 ml, custa na media 3 por R$5.

039

Para visualizar esse relato em PDF clique aqui: Relato Salvador – Nathalia Nunes

Anúncios

7 comentários sobre “Salve, Salvador…eu sou do Pelô! (4,5,6 Abril 2014)

  1. Estou de viagem marcada e vim pesquisar sobre a região para programar os passeios… Encontrei seu blog e fiquei profundamente agradecida pelo relato tão rico!
    Qualquer dia a gente se tromba pelo mundo! 😀

    • Maira, que otimo receber seu recadinho e melhor ainda é saber que meu relato conseguiu lhe ajudar.
      O mesmo tambem está disponivel em PDF (veja final do post um link) o qual pode imprimir e lhe acompanhar durante seu tour, dessa forma nenhum detalhe passa despercebido sobre a historia/curiosidade do local.
      Embora a viagem a Salvador ocorreu em abril/2014 qualquer duvida, estou a disposição
      Super boa viagem e se possivel, retorne aqui e relate sua experiencia…
      alguma nova dica, alguma atualizaçao, enfim, vamos ajudar novos viajantes ♥

    • Recomendo Paula. Conhecer Salvador remete-se muito a historia do nosso país, assim como Ouro Preto (MG) e Paraty (RJ) – vide posts aqui no Blog.
      Tristemente a preservação deixa a desejar um pouco, mas ainda assim, vale a pena conhecer “O quê que a Bahia Tem?” hehe. Acaso faça uma visita, espero que possa retornar aqui no blog e contar sua experiencia, adoro ouvir historias de viagens e suas dicas maravilhosas.

    • Da sim! Eu fui sem guia, mas estava acompanhada de um amigo morador de Salvador e professor de história, com base no que ele me disse, fiz esse relato.
      Vai adorar, é uma região bonita e rica em história. Boa viagem

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s