Intercambio: Escola St Giles, San Francisco – California

O final de semana passou rapidamente e na segunda feira dia 03 Agosto 2015 as 08h30 estava começando minhas aulas de inglês (General English) na Escola St Giles International.

St Giles
785 Market Street #300, San Francisco, CA 94103, Estados Unidos
http://www.stgiles-international.com (415) 788-3552
Aulas de segunda a sexta das 09h as 13h. Inicio 03/08 até 28/08.

15 - st giles

A escola é muito bem localizada, no coração de San Francisco, bem na Market Street, nas proximidades da AppleStore, ForeverXXI, Ross, Marshals…
Precisei comprar 2 livros (work e studant book) U$40 o qual auxiliava nas aulas.
Inicialmente minha professora era a Sofia, uma canadense muito simpática e depois também tive aula com a Brigitte do Arizona-EUA.

Em minha sala, tinha pessoas de diversos países e que embora todos falassem inglês, era perceptível o sotaque proveniente de sua origem/país.
A escola promove atividades extra-escolares, de modo que possa integrar os alunos e isso inclui aulas de Yoga, passeios de bike, city tour, happy hour, viagens (uns gratuitos e outros com uma pequena taxa).

Durante o curso, alunos iniciam e terminam as aulas, portanto, é constante as apresentações e despedidas, com isso sempre está conhecendo pessoas novas, o que por sinal é muito interessante, já que a capacidade de você ter amigos do mundo todo – é enorme.

Abaixo a foto da minha primeira turma, pessoas que tenho um ótimo carinho, me ajudaram da mesma forma que eu os ajudei a desenvolver o inglês.

16 - st giles

A St Giles possui diversas unidades no mundo, inclusive uma em Campinas-SP, a mesma oferta um certificado no fim do curso, e alem da proposta educacional, também lhe da suporte em assuntos mais burocráticos como passagem, hospedagem, visto…
Recomendo tal escola, pela interação que você possui com pessoas de diversos países, mas uma opinião muito particular, acredito que se tratando de inglês, aprende-se mais em sua rotina (externa a escola).

Em meu caso, como seriam apenas 30 dias, eu procurei estudar inglês no Brasil e ter uma base antes de viajar, isso muito me ajudou com uma serie de fatores – segurança, socialização, deslocamento, gastos, etc – e eu recomendo fazer o mesmo.
Ha diversos sites que proporcionam aulas gratuitas, diversas ONGs que buscam candidatos a conversar via skype, de modo que aprenda e ensine determinado idioma, enfim…a internet está aberta, com diversas ferramentas (gratuitas ou nao) para que possa auxiliar no desenvolvimento do inglês.

O primeiro contato é amedrontador e desafiador ao mesmo tempo, afinal, vai por em pratica tudo aquilo que estudou, contudo, como num passe de magica, você “se vira”. Recordo-me que eu reclamava da minha dificuldade no inglês antes de viajar, agora já consigo construir frases e destravar longas conversas. Contudo, embora eu já esteja no Brasil, a caminhada ainda é longa e tenho muito o que aprender, ingles não é nenhum “bicho de sete cabeças”, basta uma dedicação e consegue desenvolver.

Enfim… Vivi experiências incríveis,  na escola conheci e convivi com pessoas do mundo todo.  Acredito que indiferente se for San Francisco ou em outro lugar,  TODA PESSOA DEVE PASSAR POR ESSA EXPERIÊNCIA,  abre muito a cabeça e você começa a valorizar (nem q seja um pouco) as coisas simples da vida.

Sério gente,  nunca pensei sentir saudades de arroz e feijão,  nunca pensei sentir tanta saudade da minha família,  namorado e amigos,   sinto até mesmo falta de um abraço,  um beijo ou um aperto de mão quando cumprimentava alguma pessoa
Cito pequenos exemplos,  mas em geral,  são coisas que no nosso cotidiano não damos importância.  Nessa convivência com todos,  você aprende a observar mais,  agir menos,  respeitar acima de tudo qualquer coisa e se adaptar.  Sei que é possível adquirir isso no Brasil,  mas ter esse contato com o mundo é impagável,  hoje mais do que nunca,  valeu a pena cada sacrifício que fiz e cada lágrima que derramei quando via o dólar subindo.

Intercambio não é sinônimo de “aprender idioma”, é você se abrir pro mundo, é você fazer amizades, é você valorizar o que tem, é respeitar o espaço/cultura/costumes alheios e se adaptar a eles.

Quando viaja, neste caso, voce não é mais “Carioca, Brasileira” ou “Californiana, Norte-Americana” = Voce é do mundo!

Mesmo que tenha ficado apenas 30 dias na California/EUA, mas foram os melhores 30 dias da minha vida (nos ultimos tempos), quem me dera ter a possibilidade de ficar mais, porem os vivi intensamente cada momento, como se nao houvesse o amanha.

A dica é sempre a mesma: Se joga!
Nao importa, quantos dias vai ficar, quanto dinheiro tens no bolso, qual escola vai estudar, mas vá!
Ai depois você vem aqui e me conta se alguma coisa que descrevi acima estava errado, ok?
NáFelizCidade!!

Anúncios

5 comentários sobre “Intercambio: Escola St Giles, San Francisco – California

  1. Natália, acompanho seu blog e seus relatos no mochileiros já me ajudaram bastante. Seguinte, estou planejando um intercâmbio tbm, seria tipo o seu, em torno de 20, 30 dias e gostaria de tirar algumas dúvidas. 🙂
    Vc disse que já estudava inglês aqui antes de ir. Em qual nível vc estava quando viajou? Eu ainda sou iniciante, planejo o intercâmbio para quando eu estiver no intermediário, para aperfeiçoar e desencantar na fluência. Eu vi que há cursos em todos os níveis, mas eu não quero gastar tanto dinheiro para aprender o basicão lá, quero ter uma base antes. O que vc recomenda? Qual nível vc acha razoável para fazer o intercâmbio?
    E o que vc achou do curso? Sentiu uma melhora real no seu inglês?
    Eu imagino que o maior ganho de tudo seja a experiência que a viagem te dá, mas fora isso, o aprendizado do curso valeu a pena? Ou vc acha que aprendeu mais na vivência do dia a dia do que no curso?

    Desculpa se me alonguei muito, mas queria uma opinião neutra, não de alguém de agência. E, como estou no início das pesquisas, fico meio perdida com tantas informações. Eu li seus posts sobre a viagem mas não encontrei especificamente isso.

    Agradeço desde já qualquer ajuda! 🙂

    • Oi Dani, obrigada por acompanhar meus relatos e o blog, peço desculpas, pois ainda falta atualizar ele com minha impressões acerca de Los Angeles e adjacências (praias), mas lamentavelmente nao tive tempo, por gentileza, espera que logo to de volta.

      enfim… meu ingles era nivel basico mesmo, quando fiz o teste de nivelamento (aqui no Brasil) ate fiquei um pouco chocada, mas preferi ter uma boa base pra ir a diante, estudei por 6 meses aqui no Brasil, literalmente me afundei no ingles, onde fiz cursos intensivos, chegando la no intermediario 2. Com o intercambio ja posso dizer que estou no avançado ou quase la, mas isso foi fruto de muita dedicação!!

      Mas minha dica é nao ficar presa a isso, nao se preocupe com “nivel de ingles/ fluencia”, se joga!! Estude o maximo que puder aqui no Brasil, chegando la, voce vai ver que tudo valeu a pena e que fatalmente seu ingles vai criar uma outra modulagem quando tiver contato direto, mas a fluencia sao outros 500. Um passo de cada vez, porque a estrada é longa, eu ate brinco, que mesmo tendo o portugues como lingua nativa, nao me considero fluente, pois ha palavras que nao conheço (risos).

      No meu ponto de vista, quanto mais voce souber falar, mais facil fica de socializar. Conheço pessoas fluentes que nao voltaram com a quantidades de amigos que eu voltei no meu nivel basico-quase-nada. Entao isso é muito relativo viu? Tendo noçoes basicas ja é um bom começo.

      Tem frases chaves que vai usar muito como “Can you speak more slowly please?” (Pode falar mais devagar por favor?” ou “I´d like…” (eu gostaria…) e assim sucessivamente.

      Como disse no post, eu achei muito bacana o fato de ter me matriculado numa escola de ingles la na California, eles me deram um diploma do curso, me apresentaram pessoas (alunos) o qual tenho amizade ate hoje e uma metodologia legal de ensino (que não esta tão diferente dos cursinhos que estudei aqui no Brasil). Eu recomendo, mas sinceramente aprendi muito mais fora da escola do que dentro. Valeu a pena com certeza.

      Dani, por favor, se tiver mais alguma duvida, me fala. Pois na medida do possivel, estarei aqui para te ajudar, nao precisa se desculpar com as diversas duvidas, é natural, faz parte e sinceramente sao necessarias, pois quando chegar la (seja onde voce for), vai saber como “se virar”.

      Mas ó:: vai menina, se joga!! esquece dolar alto e a crise econômica do nosso pais, vale muito a pena, me arrependo de nao ter feito antes, és uma experiencia que levo pro resto da vida, nao digo apenas linguístico, mas de mundo sabe?!

      Super beijo e boa sorte ♥

  2. Olá! Encontrei seu blog porque estou buscando informações para meu intercâmbio em abr/17 na St. Giles. Na verdade, já fui pra lá em 2011, e gostei tanto que agora estou voltando! Mas, como vc foi mais recentemente, gostaria de saber quais foram os livros que você utilizou, pois tenho vários em casa e, caso eles estejam usando algum que eu tenho, vou levar daqui! Desde já agradeço! Depois vou voltar aqui pra ler os demais posts sobre sua viagem.

    • Oi Flavia, desculpe-me a demora na resposta, o livro estava na casa dos meus pais (q moram noutra cidade)
      enfim… como pode perceber o intercambio fiz ha 2 anos, pode ser de la pra ca tenham mudado de livro, eu estava no Intermediario 2 e usava o livro: American English File. Clive Oxeden; Christina Latham -Koenig; Paul Seligson.
      O ISBN é: 978-0-19-477432-1 (com essa informacao pode oferecer em qqer livraria e verificar, fica mais facil de encontrar)
      Lembrando que usei o Studant e Work Book, creio que na epoca paguei 20 dolares cada.

      Precisando pode contar comigo, boa viagem!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s