O que fazer em Osaka, Japão?

Chegamos no nosso primeiro destino no Japão : Osaka o/
Trata-se de uma grande metrópole, bem verdade, a 2º maior cidade do Japão, depois do Tokyo.
Muitas bicicletas e carros convivendo em harmonia, luzes, prédios futuristas e uma vida noturna agitada.

Apelidada de “Veneza Japonesa” pelos seus vários canais e rios que cortam a cidade. Está localizada na região de Kansai à 550 km de Tokyo, na província de mesmo nome, é uma das cidades mais antigas do país. Antigamente chamada de Naniwa, quando imperadores administravam o país nessa região.
Carinhosamente e também reconhecida como “Cozinha da Nação” pois era o centro nacional do comércio de arroz, e de armazenamento de peixes e grãos, ainda é muito procurada pela sua boa comida, um exemplo é o típico okonomiyaki (お好み焼, seria a “pizza japonesa”) e o takoyaki (たこ焼き, bolinho de polvo assado na chapa).

Castelo de Osaka, Japão

Nos hospedamos no Hotel Candy Hall , mas não o recomendamos : embora o mesmo seja próximo da estação Uehonmachi, o mesmo não apresentava um bom ar condicionado (naquele calor terrível do verão japonês), estava com algum problema de fiação em algumas luzes, apertamos todos os botões possíveis mas nada de apaga-las durante a noite (é mole?), a limpeza também deixou a desejar, pois havia muito pó pelo quarto, no entanto, banheiro/cama ok. Não conseguimos reclamar, pois a recepção quase nao havia ninguém, salvo apenas quando fizemos o check in-out. Como ficamos apenas 2 noites e tínhamos acabado de chegar no país, no stress, vamos seguir o barco e não recomendá-los aos nossos amigos. Just it!!

Castelo de Osaka, Japao

Enfim… Chegamos em Osaka nas mediações das 14h, após deixar as malas no hotel, decidimos seguir para conhecer o Castelo de Osaka, o principal ponto turístico da cidade.
O Castelo de Osaka começou a ser construído originalmente em 1583, sendo inaugurado em 1598, porém durante a Guerra de Verão de Osaka, em 1615, foi totalmente destruído. A reconstrução só foi retomada durante o xogunato Tokugawa entre os anos de 1620 e 1629. A torre principal foi destruída por um incêndio causado por um raio em 1665, sendo reconstruída apenas em 1931 a partir de doações dos cidadãos de Osaka.

 

Castelo de Osaka, Japao

O Castelo é lindo e em seu interior há um museu que conta sua própria historia, o valor para adultos é ¥600 (para grupos ha descontos) e crianças abaixo de 15 anos são isentas.
Sinceramente, o interior para mim foi decepcionante, pois não mantiveram a estrutura original interna (e/ou uma replica similar a época), nao se pode tirar fotos de nada e a historia relatada está toda escrita em japonês/inglês o qual numa busca simples de Google você consegue adquirir. Ha uma loja de souvernir la dentro, com poucas opções de presentes e super cara. A vista da torre, sim é linda! Mas acredito que entrar nele foi desnecessário.
Saimos do Castelo um pouco decepcionado com seu interior, mas abismado com a sua beleza externa.

O calor estava forte, decidimos retornar ao hotel, tomar um belo banho e nos preparar para a famosa noite de Osaka.

Dotonbori, Osaka

 

 

A noite chegou e uma das ruas mais conhecidas é a Dotonbori, famosa por seus restaurantes e vida noturna.
Com grandes galerias de lojas, restaurantes das mais variadas culinárias e atrações turísticas nos arredores, a visita a Osaka só será completa se conhecer essa região.
Muitos turistas e locais frequentam essa região, a concorrência dos restaurantes é forte, portanto, quanto maior a faixada, mais atenção chama. Balcões nas ruas também são feitos, para atrair os clientes.

 

 

 

Dotonbori, Osaka

 

O ápice do local, fatalmente é a ponte Ebisu-bashi, acima do rio Dotonbori. Dali é possível ter uma bela vista dos prédios no entorno do rio, mas o mais fotografado é o painel com o Glico Man. O painel da marca de balas de caramelo foi instalado em 1935, constantemente sendo renovado para acompanhar a tecnologia e fazer os olhos de quem ali se aproxima brilhar, a mesma retrata um atleta atravessando o ponto de chegada em uma corrida. Prepare a pose e imite o mesmo para a foto, e é obvio que reproduzimos a cena.

 

 

As vielas de Dotonbori são um charme a parte:

Dotonbori, Osaka

Durante o dia, próximo dali, visite o Hozen-ji Templo ,é um edifício relativamente novo religioso fundado por um monge em 1637. A maioria dos edifícios foram perdidos na Segunda Guerra Mundial e agora apenas dois edifícios permanecem. Visite o templo para ver o Fudo Myoo, uma divindade que toma a forma de fúria e que é dito para proteger as pessoas contra o mal, conquistar todos os demônios e conceder todos os desejos. As pessoas costumavam salpicar a água como uma oferenda à divindade e orar por sua prosperidade. Devido à grande quantidade de água espirrada nele, a estátua tem crescido uma grande quantidade de musgo.

 

Universal Studios Japão

Retornamos ao hotel para descansar e nos preparar para o dia seguinte, ora, Universal Studios Japan  nos esperava!
Não conseguimos comprar os ingressos na internet (desconfio que nem seja possível), o parque abre as 9h e a bilheteria 1h antes, ou seja, as 8h estávamos la na fila, que por sinal foi bem rápida e organizada. O valor do ticket és ¥7,600 com taxas.
A Universal, está localizada na ilha Sakurajima, na parte oeste da cidade de Osaka. Inaugurado em 31 de março de 2001, o parque é um dos quatro parques temáticos da Universal Studios, sendo similar à Universal Orlando Resort, alias, foi o primeiro parque temático da Universal Studios fora dos EUA. As atrações são baseadas em filmes produzidos pela Universal Studios como Homem Aranha, Exterminador do Futuro, E.T., Shrek, De Volta ao Futuro, Jurassic Park, Jaws, entre outros.

Harry Potter – Universal Studios

 

Assim que entramos no parque, fomos direto para a atração mais recente e consequentemente a mais concorrida :  The Wizarding World of Harry Potter, para nos refrescar do calor já aproveitamos para experimentar a Cerveja Amanteigada, nao gostei, ela não é alcoólica, mas tem um sabor meio adocicado, veja minha reação no aqui Cerveja Amanteigada Harry Potter. Não recordo com exatidão o valor, mas creio que girou algo aproximado a ¥1500 com a caneca de plastico, valeu a pena pela experiencia e como recordação.
Das demais atrações que fomos, foi sem sombra de duvidas a mais emocionante.

 

O parque estava cheio, a fila de espera girava algo aproximado a 1h30 e o sol estava de lascar, fomos em alguns brinquedos, mas enfrentar essa fila sem sombra de duvidas nao estava sendo cogitado, alias, talvez seja ate relevante gastar um pouco a mais e adquirir o “Fast Pass“, que nada mais é, que um “fura fila”, com ele você tem prioridade nas filas o que torna mais rápido as atrações.

Minions

 

Tirando a parte de diversão nos brinquedos, batemos perna ao redor do parque, compramos presentes, nos alimentamos, tudo muito lindo e divertido, a proposito, muito comum você ver pessoas com bolsas de personagens, nada mais é que um balde de pipoca, custa aproximadamente ¥2500, mas para abastecer apenas com pipoca algo aproximado a ¥500.

 

 

Acredite : Isso é na universal no Japao

 

 

Amei o parque, mas me espantei com tamanha influencia americana no mesmo, vi incontáveis bandeiras dos Estados Unidos (nenhuma do Japão), inclusive uma replica perfeita do Fishermans Wharf em San Francisco que por sinal tanto amo, mas confesso que apesar da nostalgia e saudades de la, me deu uma estranheza muito forte vê-la em pleno Japão.

 

 

 

 

Nossa cota financeira ja tinha esgotado la, a fila cada vez maior e o sol cada vez mais forte, decidimos ir embora, ja era aproximadamente 16h e próximo dali havia outro ponto de nosso interesse: Osaka Aquarium KAIYUKAN

Aquario Osaka

O Aquário de Osaka é considerando um dos melhores aquários do mundo, a caráter de conhecimento: o maior de Japão e terceiro do mundo é o de Okinawa.
Recomendo pelo menos 2h pra se conhecer tudo e desfrutar de cada movimento aquático, sem sombra de duvidas, o ápice do momento, foi enquanto estavam sendo alimentados.
Inicialmente havia bastantes excursões escolares, mas se dispersaram logo e ainda assim, a presença dos mesmos, não chegou a atrapalhar.

 

 

De um modo geral, os visitantes tem a oportunidade de desfrutar de habitats recriados a partir do Oceano Pacífico. Uma das maiores atrações do aquário de Osaka é um tanque gigante com 9 metros de profundidade que abriga muitas raias, tubarões-baleia e outras espécies de peixes.
Para chegar nesse tanque, os visitantes entram pelo 8º andar e atravessam um caminho todo em espiral. Há diversos outros tanques espalhados pelos vários andares do aquário de Osaka, de onde é possível observar os animais aquáticos a partir de diferentes perspectivas.

 

 

O dia encerrou com altas aventuras, retornamos ao hotel, arrumamos as malas e já no dia seguinte estávamos nos despedindo de Osaka, rumo a Kyoto/ Nara

Em resumo nosso roteiro foi assim (ate o momento):
1 Agosto – Saída do Brasil
2 Agosto – Chegada no Japão: pernoite em Narita
3 Agosto – Ida para Osaka : Castelo de Osaka e Dotonbori
4 Agosto – Osaka: Universal Studios e Aquário Kaiyukan

Anúncios

Um comentário sobre “O que fazer em Osaka, Japão?

  1. Pingback: A viagem ao Japão | Ná Feliz Cidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s