Ho’oponopono no trabalho

Em Havaiano, Hoo significa “causa”, e ponopono quer dizer “perfeição”, portanto Ho’oponopono significa “corrigir um erro” ou “tornar certo”.

De certo modo, o trabalho é um ambiente perfeito para praticar a sua espiritualidade.

Em determinados dias você tem muitas oportunidades de praticar a paciência, atos de generosidade e de perdão.

Você tem tempo para pensamentos amorosos, para sorrir e abraçar os outros, e para praticar a gratidão.

Pode evitar as atitudes defensivas e ser um melhor ouvinte.
Você pode tentar ser compassivo, particularmente com pessoas difíceis ou agressivas.

Pode praticar sua espiritualidade em praticamente tudo o que faz.
Ela pode estar presente na maneira como você cumprimenta as pessoas e lida com conflitos.

Anúncios

Siga em frente

Todas as pessoas tem a capacidade e o direito de ter sucesso, além do mais, cada pessoa tem um caminho que percorre a distância, entre o que ela é e o que deseja ser.

Se esse caminho estiver livre, é se você tiver o combustível do desejo, o sucesso é atingível.

Mas se o seu caminho estiver bloqueado, você terá de encontrar e remover essas barreiras, para completar sua jornada até a linha de chegada.

Tudo o que fazemos no trabalho, é uma competência

A forma como fala com as pessoas num café com seus colegas de trabalho é uma competência, da mesma forma a lembrança de aniversário daquele amigo… Ainda é uma competência, a maneira que lida com o atolamento de papel na impressora.
Manter sua mesa organizada, sua caixa de e-mails e o carro limpo, também entra nessa categoria.

Pode até parecer ações ínfimas, insignificantes e pequenas, mas são exemplos que tendem a somar a grandes carreiras.

Resgate a sua 2a feira

A sua habilidade de juntar suas competências ao valor com o qual uma empresa se importa, vai te beneficiar bem mais a ter um posicionamento de destaque no processo de contratação.
Colaboradores (no sentido literal mesmo) que somam, acabam se tornando pessoas valiosas. Logo, conduza seu trabalho com esse objetivo.
Eu tinha ideias estabelecidas que estava exercendo um favor a empresa unicamente pelo fato de estar lá e noção de direitos já pré determinados. Da mesma forma, acreditava numa boba crença de que “eles” deveriam cumprir “meus” desejos profissionais.
Afinal, a labuta não deveria ser um local enriquecedor e divertido full time?
Deveria, poderia… Mas quando não era dessa forma, eu me frustrava, me entediava, me desmotivava. Meu rendimento caia e minha performance idem, chegando a feedbacks negativos e o mais próximo possível de uma demissão, pois quando se tem uma atitude ruim, isso automaticamente insere em cada parte de seu desempenho.
Porém, eu reavaliei minhas atitudes e percebi que fazer com que eu mesmo apreciasse meu trabalho, não é uma tarefa da empresa e sim minha mesmo.
Ou seja, é sua função resgatar uma bela segunda feira de trabalho produtiva.
Ter uma carreira significativa, não é tarefa da empresa. É sua.

Quase

Amigos me relatam com frequência nos últimos tempos: quase fui promovido, quase fui aprovado naquela vaga, quase passei de fase, quase… Quase… Quase…
E isso me faz refletir sobre a palavra ‘quase’

Ter quase conseguido, pode ser quase desanimador.

Não é totalmente desanimador, pq o quase nos ilude, e todos nós precisamos da ilusão da vitória para batalhar de novo, para tentar outra vez.

O quase é maquiavélico, mas ajuda a gente a não se resignar. O quase muda trajetórias de vida.

Todos dizem que a felicidade é custosa, mas a gente tbm pode ser feliz por um triz.

os dizem que a felicidade é custosa, mas a gente tbm pode ser feliz por um triz.