Super poder

Vivemos numa época em que importante é ser ganhador, ter superpoderes e de modo algum assumir o erro.
O ego contempla a bela maquiagem e a humildade manda lembranças.
Julgar os outros é bem mais simples que julgar a si proprio.
Nossa mea-culpa é diferido até que a morte esteja proxima e não haja mais tempo suficiente para novos erros, somente para um único acerto: pedir perdão.

É a oportunidade de ser humilde, de demonstrar nossas limitações e desculpar as dos outros.
De convidar pessoas, e não o padre, para a extrema-unção.

Anúncios

Qual sua capacidade?

Oras… sou apta para quase tudo, para o imoral, ilegal, insano; desde que não seja para o injusto.
Sinto-me ate mesmo capaz de coisas que jamais farei, como uma praia de nudismo e botox nos lábios, pelo simples fato que não há nada que me motive (pelo menos até o presente momento).
Sou capaz para o silêncio, o segredo, ao fracasso, o medo e para o singular, em contrapartida, minha incapacidade surge na vaidade, na fofoca, no mau humor.
Chega até mesmo ser irônico, pois posso ser capaz ao que desconheço, mas incapaz aquilo que tenho total domínio. Sinto-me fraca para matemática, física e na degustação de vinhos, creio que tenha um certo “quê” para a mediunidade, porém ainda não investi. Sou capaz para a insanidade, mas procuro dosar no tempo certo.
Sou capaz ao isolamento, quando a solução dos meus problemas necessita do silêncio, pelo simples fato de me sentir em paz assim.

Em suma, o post é para falar sobre capacidade, do quanto somos ou não qualificados em encarar nossas limitações e questionar em noites a fio a nossa própria vitalidade. Do quanto somos arredios com receitinha-da-felicidade e de acreditar devotamente em qualquer coisa que no fim precisa dizer Amém.

Desprenda o medo de mudar

O mundo está te bombardeando com conselhos do tipo : aprenda a ser flexivel, ser menos dramático, ser discreto, aprenda isso, aquilo,etc…aprenda tudo?
Bem vindo ao clube, mesmo aquilo que já sabemos fazer, ainda não é o suficiente, afinal, demanda atualização, aprimoramento, fazer sempre de modo mais rápido e cada vez melhor.
A vida é um constante aprendizado.
Sim, nós lemos, conversamos, fazemos terapias e procuramos os diversos profissionais para nos apoiar e queremos sempre tirar nota 10 no quesito “sabe tudo”.
Mas afinal, e o que fazemos com aquilo que pensávamos que sabiamos? Oras, volte 2 casinhas, desaprenda para aprender, para aprimorar, delete e escreva por cima.
Numa fase passada, eu pensava que seria preciso nascer de novo para efetivar isso, mas a surpresa que tive, é que é possível renascer diversas vezes na mesma vida, resignificando as coisas, desde que desaprenda o medo de mudar.

Seja leve

Permitir que os quadros caem (a analogia é muito mais profunda), é perder a resistência, é admitir que há algo que já não conseguimos segurar. Independente se é algo bom ou ruim, o fato é que nos obriga a buscar mais força em nosso interior.
A vida é um ciclo de nascer, desenvolver, crescer e mediante isso começamos a nutrir nossos desejos inconfessáveis, inquietações, alguma aflição silenciosa e a imensidão da nossa paciência.
Nossos pregos são firmes, mas nao sabemos o quão consegues suportar
Para que possamos deixar nossos quadros intactos, a minha definição para felicidade dentro dessa analogia é : seja leve para si mesmo.

San Francisco e Pessoas

Uma das coisas que seduzem na cidade de San Francisco, é a sua capacidade de reconstrução.
Estrategicamente está posicionada sobre a falha de San Andreas, o que ocasiona terremotos frequentes e a (triste) possibilidade dela inexistir em qualquer momento.
Moradia de grandes empresas e que inspiram outras com propostas revolucionarias/inovadoras. San Francisco faz jus aquela famosa musica ” I Left My Heart In San Francisco”.
Enfim… Pessoas, assim como lugares, precisam instigar vontade de conhecer, devem cumprir nosso desejo de viver momentos sublimes, devem ser memoráveis e benevolente.
Conhece-las é abrir portas e ao sair, deixar aquele gostinho de quero mais, porém não deixamos esquecer que assim como pessoas, as cidades tem rachaduras , defeitos, o que chamamos de “lado ruim”.
Ainda com tais falhas, agradeça as suas, ninguém e nada é perfeito, e é isso que te humaniza, nos fascina e nos faz querer estar perto.

Siga em frente

Todas as pessoas tem a capacidade e o direito de ter sucesso, além do mais, cada pessoa tem um caminho que percorre a distância, entre o que ela é e o que deseja ser.

Se esse caminho estiver livre, é se você tiver o combustível do desejo, o sucesso é atingível.

Mas se o seu caminho estiver bloqueado, você terá de encontrar e remover essas barreiras, para completar sua jornada até a linha de chegada.